IMPOSTO SOBRE GRANDES FORTUNAS , O MAL QUE NOS RONDA EM TEMPO DE CRISE.

IMPOSTO SOBRE GRANDES FORTUNAS , O MAL QUE NOS RONDA EM TEMPO DE CRISE.

10/04/2020
Natalia

Imposto sobre grandes fortunas, o mal que nos ronda em tempo de crise.

Sabe quando alguém está doido para que algo aconteça para que uma ideia “Brilhante” prevaleça? Nos momentos de crise, grupos de oportunistas, esquerdistas, social democratas e comunistas, sempre com ideias “brilhantes” tentam resolver todos os problemas com mais estado tomando conta da vida do cidadão de bem.

E não é que agora eles estão voltando a todo vapor? O discurso da vez é: “vamos carimbar grandes fortunas, vamos colocar o imposto sobre o mal que assola nossa sociedade”! E o pior é que em um momento de apreensão o discurso soa bonito, mas sem dados e sem números não passa de mero achismo oportunista que encanta muita gente. Em alguns momentos da minha vida fui enganado pelo canto da sereia, mas graças a Deus aprendi a ver as boas práticas como o tal Benchmarking. Observar o que funciona com olhar crítico e fazer uma análise pautada em dados e no que deu certo mundo a fora, sem olhar ideologia, sem achismo, sem oportunismo, sem populismo e sem ilusões.

Então para desmistificar vamos analisar com base nos resultados alcançados mundo afora.

Nos anos 90, 12 países começaram essa prática e dos 12, 9 já revogaram, entre eles: Alemanha, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Itália, Luxemburgo, Áustria, Islândia e França.

Sempre no início o discurso dos defensores desta ideia encanta pelo fato de apresentar uma solução rápida para arrecadar “um bocado de dinheiro”. Mas após uma simples análise fica claro que é uma ilusão. Mesmo no começo o valor representa um percentual (entre 0,02 e 0,5%) pequeno do PIB e logo piora porque gera fuga de pessoas capazes e com dinheiro para investir.

Então por que funcionaria no Brasil? Reflita um pouco. Pense como um cliente. Quando você vai escolher um local para viver ou se divertir você avalia os benefícios, qualidade, conforto e atrativos daquele local, não é? Agora pense em milionário como cliente e o país como um estabelecimento. O milionário pode comparar o que cada país lhe oferece em termos de infraestrutura, saúde, clima, segurança e liberdade para escolher em qual viver. Pense bem se o Brasil teria tantos atrativos que permitiria aumentar os impostos e ainda manter milionários satisfeitos e confiantes em investir no país.

Vejamos alguns casos.

 A França era um dos países com mais milionários e em 1987 implantaram o imposto sobre grandes fortunas e logo os ricos, empreendedores e celebridades começaram a deixar o país. O destino favorito dos ricos era a Bélgica o que permitiu que o país se desenvolvesse bastante. Com este movimento Entre 2002 e 2017, a França perdeu 35 bilhões de euros de riquezas, ou seja, o governo não tributou e nenhum centavo ficou para a sociedade francesa. Os dados ainda dizem que 42.000 milionários foram embora da França. Tem um estudo do economista Francês Eric Piché que de 88 a 2008 a frança perdeu 200 bilhões de euros, além disso ele calcula que isso reduziu o PIB da frança em 0,02% ao ano, e reduziu em 7 bilhões de euros a arrecadação tributária. Ou seja, uma ideia que prometia aumentar a arrecadação em 3.5 bilhões de euros gerou redução de 7 bilhões de euros na arrecadação.

Agora quem pagou os outros 3.5 bilhões? O resto da população. Então imposto do rico, virou imposto do pobre!

Alguns irão pensar que basta fazer leis mais rígidas para que funcione Querem te aprisionar no país para que pague mais imposto, mas já vimos que isto nunca funcionou. Todos os países que insistiram ficaram mais pobres. É preciso lembrar que a economia é global, então fica fácil morar no Paraguai investir no Paraguai e ter negócios no Brasil, fica aqui a afirmação que, país rico cuida de seus empreendedores e não criminaliza o lucro.

Países que perderam seus milionários entre 2015 e 2016:

1° França com 22.000, 2° China com 15.000 e 3° Brasil com 10.000 milionários. Isto mesmo! Nossa pátria educadora foi o terceiro país no mundo em perda de milionários.

 Isso se dá pelo baixo índice de liberdade econômica que temos e quem sai prejudicado com isso? O povo iludido pelo canto da sereia, imagina agora se taxarmos as grandes fortunas não restará mais um milionário no país, a não ser o auto escalão público e os amigos do “rei”.

Já os países que mais atraíram milionários nos últimos anos são os que têm mais liberdade econômica: 1° Austrália com 19.000, EUA com 17.000 e Canadá com 13.000 milionários.

Vejamos os dados de 2019:

Os países que mais perderam milionários: Brasil 2.000, França 3.000, Reino unido 3.000, China 15.000 e Rússia 7.000.

Países que mais ganharam milionários: 10.000 EUA, Canadá 4.000 e Austrália 12.000.

Novamente vemos que foram os países com maior índice de liberdade econômica que atraíram o trabalho dos empreendedores milionários que vêem de outros países para morar, gastar e empreender.

Não se encante pelo canto da sereia. Ele é sedutor e com falas bonitas, mas não deixe se levar sem analisar os números e os fatos e para isso deixo aqui todas as referências desse artigo, faça essa pesquisa e tire suas dúvidas.

Gostaria de agradecer aqui o Raphael Lima do canal ideias radicais, muita informação veio do belo trabalho que ele faz.

Fontes:

https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2438201

https://www.researchgate.net/publication/228281017_The_Economic_Consequences_of_the_French_Wealth_Tax

https://www.visualcapitalist.com/global-migration-of-millionaires/

E não se esqueça: “Liberdade com responsabilidade sempre!”

Face: christopherlaguna30

Instagram: christopher_laguna

Linkedin: laguna-30

Youtube: laguna30

Laguna


Relacionados

RECEBIMENTO DO

RECEBIMENTO DO " CORONAVOUCHER "

Coronavírus: cadastramento para recebimento do "coronavoucher" poderá ser feito via app

Aprovado pelo senado e publicado no Diário Oficial , o auxílio emergencial definido pelo Governo Federal para auxiliar brasileiros durante a pandemia...

Nova gestão atrai investimentos para Minas Gerais

Nova gestão atrai investimentos para Minas Gerais

A nova gestão de Minas Gerais está atraindo investidores para o Estado. Diversas iniciativas, já em desenvolvimento, fazem com que mais empresas voltem suas atenções para o potencial de Minas....

ENVIO DE CARTÃO DE CREDITO SEM AUTORIZAÇÃO PODE GERAR INDENIZAÇÕES

ENVIO DE CARTÃO DE CREDITO SEM AUTORIZAÇÃO PODE GERAR INDENIZAÇÕES

Gostaria de começar a minha participação neste respeitável espaço, com uma dica aos consumidores de serviços financeiros e de crédito, curta, porém muito útil.


...

Atualize-se Já!

Atualize-se Já!

Atualize-se Já!

Na semana passada o Breno Perrucho criador do canal Jovens de Negócio publicou essa imagem em seu instagram e durante a semana refleti muito sobre o que ela representa.

...

Capitalismo “Malvadão”!

Capitalismo “Malvadão”!

Este é um bom momento para discutir o Capitalismo “Malvadão”. O medo do Coronavírus faz os mercados desabarem, as bolsas em todo o mundo estão em queda e a quarentena imposta por alguns governantes faz a busca por produtos de primeira necessi...

A força do voluntário.

A força do voluntário.

As fortes chuvas em Minas Gerais trouxeram problemas enormes em algumas regiões como vimos nas últimas semanas. Alagamentos deixando córregos como rios com correntezas capazes de levar embora carros, casas e o sonho de várias famílias.

...

CORONAVOUCHER SAIBA COMO RECEBER

CORONAVOUCHER SAIBA COMO RECEBER

Quem tem direito ao Coronavoucher?

Coronavoucher é o termo usado para o benefício temporário, oferecido pelo governo federal para trabalhadores informais, micro e pequenas empresas.
Veja como vai acontecer o cadastro e o pagamento do Coronavou...

COVID-19: EMPRESA vs TRABALHADOR – MPV 936/20

COVID-19: EMPRESA vs TRABALHADOR – MPV 936/20

Recentemente foi publicada a nova medida provisória 936/2020 que se soma às alternativas já trazidas pela MP 927/2020, visando proporcionar às empresas alternativas para enfrentar a grave crise econômica instalada em razão da pandemia da Covid-...