A ESPERANÇA QUE CORRE NAS VEIAS

A ESPERANÇA QUE CORRE NAS VEIAS

21/01/2019
Orlando Silva Junior


 Diariamente inúmeras pessoas necessitam de transfusões de sangue. Em muitos casos, esse procedimento é o único que pode fazer com que a vida do paciente seja preservada. Por exemplo, pacientes com doenças hematológicas, como leucemia, talassemia, hemofilia, anemia falciforme, entre outras, precisam receber transfusões de sangue constantemente. Além disso, acidentes e cirurgias podem ter como consequência a necessidade desse procedimento. A única forma de obtenção do sangue para realização das transfusões é por meio da doação. Entretanto, no Brasil, em média, apenas 1,6% da população doa sangue, quando o ideal, segundo a Organização Mundial de Saúde é que 5% doasse. Em decorrência do baixo estoque nos serviços de hemoterapia, tratamentos são prejudicados, cirurgias são adiadas e/ou canceladas, o que pode levar pacientes à morte.

 Muitas pessoas deixam de doar sangue porque não há nenhum familiar ou amigo necessitando. Além disso, o medo, o desconhecimento, a falta de incentivo por parte das empresas são outros motivos para que o cenário seja tão caótico. O que muitos não sabem é que o sangue doado é geralmente usado para reposição dos estoques nos bancos de sangue. Sendo assim, uma pessoa que pensa em doar apenas quando alguém mais próximo precisar, pode estar condenando essa pessoa à morte, pois se não houver sangue disponível no momento que a pessoa precisar, o que pode ocorrer em situação de urgência, a doação de sangue pode acontecer tarde demais.

 Faz-se necessária então uma grande mudança de cultura e um grande trabalho de conscientização, para que possamos mudar esse cenário. A realização de campanhas de conscientização, além dos mutirões de doação de sangue são algumas das ações desenvolvidas pelos governos Federal e Estaduais, e também por grupos de doadores voluntários.

 Outro fator que tem contribuído significativamente nessa área é o uso da tecnologia. Redes sociais, como Facebook e Whatsapp são frequentemente utilizadas para divulgação da causa e para captação de doadores. O uso de sites e aplicativos para celular também tem sido uma prática cada vez mais adotada pela população, facilitando a conexão entre pacientes, doadores e bancos de sangue. Um exemplo disso é a plataforma #PARTIUDOARSANGUE, composta por um site e um aplicativo através dos quais as pessoas que precisam de doação de sangue, bem como os bancos de sangue se conectam com os doadores cadastrados no sistema. Entretanto, é fundamental que cada vez mais candidatos à doação de sangue se cadastrem nesse tipo de serviço, para que tenhamos mais agilidade e facilidade na captação de doadores, levando esperança a um número cada vez maior de pessoas que necessitam. No caso do #PARTIUDOARSANGUE, o cadastro como doador e os pedidos de doação de sangue podem ser feitos através do site www.partiudoarsangue.com.br ou pelo app Partiu doar sangue, disponível para Android e iOS.

 É sempre bom lembrar que com apenas uma doação, pode-se salvar até 4 vidas. A esperança corre nas veias de cada um de nós. A solidariedade de cada um pode fazer com que essa esperança seja levada a milhões de pessoas que necessitam. Faça sua parte, doe sangue, compartilhe vida. Amanhã pode ser qualquer um de nós a precisar.

Orlando Silva Junior

CEO e Fundador do #PARTIUDOARSANGUE